Trabalho entre pacientes e médicos, chaves para controlar a doença

Para :
    LEANDRO GABRIEL FERREYRA GARROTT


14 Agosto, 2021
views 136views


Um caminho JUNTOS, pacientes e médicos, com o objetivo de diagnosticar precocemente e otimizar o tratamento adequado.

____________________________________________________________________________________________

 

As decisões compartilhadas entre médico e paciente foram o destaque da sessão do quarto Congresso de Pacientes PANLAR. O grupo Juntos, do qual participa a rede pan-americana de associações de pacientes reumáticos ASOPAN e membros da PANLAR, organizou este evento.

A Conferência incluiu o desenvolvimento de quatro questões fundamentais. Durante o primeiro simpósio foram desenvolvidos temas relacionados com a tomada de decisão compartilhada, com a presença do Dr. Víctor Montori, referência internacional no assunto, que, liderado por María Alicia, convidou a integrar a biologia e a biografia de cada paciente atendido em consulta, deixando uma definição do processo de decisão compartilhada.

"É uma conversa para ver o que fazer e co-criar um plano de cuidado sensato em um nível intelectual, prático e emocional."

Também participaram árbitros de diferentes regiões do continente, comentando as situações que são registradas e analisadas em torno deste tema na região. Por fim, a Dra. Dora Pereira deixa um conselho muito importante para todos os profissionais: “Nem todos os pacientes são iguais”.

O segundo tópico está relacionado ao que os pacientes querem saber.Neste simpósio os especialistas desenvolveram temas que vão desde a diferença entre artrite e osteoartrite, o impacto em pessoas que têm diagnóstico de lúpus eritematoso sistêmico; diferentes aspectos da fibromialgia. Eles mostraram que a esclerodermia vai além do envolvimento da pele e da artrite durante a infância e a adolescência.

No terceiro simpósio intitulado Um futuro esperançoso no controle das doenças reumáticas, foram abordados tópicos sobre novos tratamentos para a dor crônica, dando uma perspectiva diferente e geral sobre o manejo da dor. Foram destacados os avanços nos novos tratamentos e a possibilidade da remissão, sonho cada vez mais realizável trabalhando juntos.

O último simpósio foi dedicado aos doentes reumáticos e o covid-19, pelo Dr. Carlos Toro e o Dr. Manuel Ugarte, que referiram a importância da vacinação de doentes reumáticos e síndrome pós-covid, o seu impacto na vida das pessoas e a sua reabilitação.

Foi um dia longo, com muito trabalho e esforço. Aproveito para parabenizar à PANLAR e à ASOPAN e principalmente o grupo Juntos por desenvolver este grande evento, realizando sessões de alto valor científico e educacional para pessoas com doenças reumáticas. Vamos continuar caminhando JUNTOS.

Panlar somos todos

enviar Envía un artículo